fbpx

Aprovado prazo indeterminado de laudos sobre autismo

Os laudos médicos periciais para a comprovação do Transtorno do Espectro Autista (TEA) em todo o Estado terão que ser emitidos de maneira definitiva e apresentar o prazo de validade indeterminado. É o que propõe o projeto de lei 449/2020, do deputado Subtenente Everton (PSL), aprovado em primeiro turno de votação na sessão plenária remota desta terça-feira (13), na Assembleia Legislativa do Paraná.

Antes disso, o texto recebeu o crivo das Comissões de Constituição e Justiça (CCJ), e de Saúde Pública da Casa. Na CCJ, a relatora, deputada Cristina Silvestri (CDN), apresentou seu parecer favorável na forma de emenda modificativa ao texto original com objetivo de adequá-lo às legislações federal e estadual. A matéria retorna à pauta de votações na sessão remota desta quarta (14).  

De acordo com a proposta, o laudo para a comprovação do espectro autista poderá ser emitido por profissionais da rede de saúde pública ou do setor privado, desde que estabelecido os requisitos da legislação pertinente.

O autor do projeto justifica a medida, visto que o Transtorno do Espectro Autista é de caráter permanente. De acordo com o deputado, “é injustificável a emissão de laudos com validade determinada e totalmente descabida qualquer existência de laudos atuais para a comprovação da condição de autista”.

Autismo

Os temas referentes ao autismo vêm ganhando força nos últimos meses, principalmente no judiciário. No mês passado o Tribunal de Justiça do Paraná aceitou o pedido de uma mãe de uma criança autista para reduzir em 50% a carga horária, sem desconto no salário, para cuidar do filho.

O direito foi viabilizado com base na lei estadual. A mãe, que é auxiliar de enfermagem do Estado do Paraná e trabalhava em ritmo de plantão de 12 horas, com descanso de 36 horas, já havia tentado acordo diretamente com o hospital outras duas vezes, mas o pedido foi negado porque, segundo a lei, a dispensa só poderia ocorrer para cargos com 40 horas semanais e jornada de oito horas diárias.   

CBN Curitiba lembra ainda que em janeiro foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro a lei que institui a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, de expedição gratuita. Com o documento, portadores do espectro autista passam a ter prioridade no atendimento em serviços públicos e privados, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Repórter Lucian Pichetti 

Acesso em: https://cbncuritiba.com/aprovado-prazo-indeterminado-de-laudos-sobre-autismo/

Deixe uma resposta

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
});